Compartilhar no Whatsapp

Matéria

 

Voltar Voltar

 

Eficiência de produção no gado de cria

Em rebanhos de gado de corte, onde se trabalha com a fase de cria, devemos considerar quatro pilares muito importantes nos sistemas de produção:

  • Melhoramento genético;
  • Sanidade;
  • Nutrição;
  • Reprodução.

Focando em nutrição, podemos adotar medidas importantes como a suplementação estratégica das vacas e o estabelecimento da estação de monta no período de maior oferta de capim de qualidade, que no estado de Rondônia, se compreende entre outubro a abril. Essa estratégia pode ser utilizada para ajudar o produtor na busca de uma melhor eficiência reprodutiva.

Uma das principais medidas que o produtor deve se atentar é a quantidade de bezerros desmamados em relação a quantidade de vacas e novilhas expostas a reprodução. Chamamos esse índice de ‘taxa de desmame’, que pode indicar o lucro ou o prejuízo do sistema de cria.

Fazendas de alta performance obtêm taxas de desmame acima de 85%. No entanto, a produtividade anual do rebanho de cria não envolve apenas a quantidade de bezerros desmamados. O peso desmamado também deve ser considerado.

Portanto, a principal meta da cria deve estar dirigida para otimizar a produção de quilos de bezerro desmamado/hectare/ ano. Quanto maior for o número de bezerros e o peso desmamado, maior será a produção por área, a eficiência da atividade, e consequentemente a lucratividade.

Quer saber mais sobre como aumentar os índices de produção da sua fazenda? Consulte um revendedor mais próximo a sua região e conheça nossos protocolos nutricionais para a fase de cria.

 

Data: 21 de Novembro de 2018
Cidade: Ji-Paraná/RO