Compartilhar no Whatsapp

Matéria

 

Voltar Voltar

 

Fim de ano de oportunidades

Com o fim de ano, festividades e um grande volume de comemorações, o velho costume brasileiro de celebrações à base de churrasco mostra um fator muito interessante para o produtor que possui animais disponíveis para venda ao frigorífico.

Geralmente este período é marcado por um volume de demanda muito alta de carne bovina, representando pico nos preços deste alimento nas prateleiras e do boi gordo, consequentemente. No ano de 2018 não foi diferente. O mercado já se mostrava favorável e firme e, com esta constatação sazonal, as festas de fim de ano só aumentam a estabilidade da alta nos preços.

 

O mercado brasileiro demonstrou altas de 0,8% em média desde o início do ano nos preços dentro do frigorífico, com regiões alcançando altas de até 2% (Sudeste). Como os frigoríficos estão com dificuldades de encontrar a disponibilidade de boi para abate, a tendência é de se continuar a pressão de alta nas próximas semanas.

 

Outro fator crucial é o fechamento de ano fiscal para as fazendas, que faz com que o produtor evite de fazer compras substanciais, interferindo diretamente no mercado de reposição. Este fator pode afetar o curto prazo, mas em médio e longo prazo a relação boi gordo/boi magro continua estável e sem quedas.

 

Já para o mercado de bezerros, devemos perceber que estamos no momento, dentro do ciclo da pecuária, em que ocorreu muita morte de fêmea (devido à desvalorização do bezerro) nos anos de 2017/2018. Em médio prazo isso significa fortalecimento do mercado de bezerros mas sem reações imediatas nos preços.

 

Data: 26 de Dezembro de 2018
Cidade: Ji-Paraná/RO